sábado, 24 de outubro de 2009

O que sera das proximas gerações.?

http://www.greenpeace.org/brasil/amazonia/


O que fazer para salvar a floresta? Brasil precisa adotar imediatamente um programa nacional de combate ao desmatamento na Amazônia, com apoio financeiro da comunidade internacional. O programa criaria uma força-tarefa interministerial, com a participação de entidades representativas da sociedade civil e dos setores produtivos, para deter o avanço do desmatamento e reduzi-lo a zero. Entre as medidas necessárias para impedir uma maior destruição da Amazônia, destacamos: • A implementação dos compromissos nacionais e internacionais assumidos em 1992 durante a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB); • A destinação das áreas griladas na região amazônica (que, de acordo com dados das CPI da Grilagem chegam a 100 milhões de hectares, ou 20% da Amazônia Legal) para a criação de áreas de proteção como parques e reservas extrativistas de uso sustentável; • A implantação das unidades de conservação já aprovadas e que até hoje não saíram do papel; • Redirecionamento do programa nacional de reforma agrária para áreas já desmatadas; • Fortalecimento das instituições encarregadas da proteção ambiental como Ibama e secretarias estaduais de Meio Ambiente; • Adoção de mecanismos fiscais que punam a extração ilegal de madeira e beneficiem exclusivamente a produção de madeira através de manejo florestal sustentável e certificado pelo FSC. • Fortalecimento institucional e financeiro a projetos de manejo florestal comunitário; • Expansão dos programas governamentais de combate às queimadas; • Demarcação de todas as terras indígenas. Conter a destruição das florestas se tornou uma prioridade mundial, e não apenas um problema brasileiro. Restam hoje, em todo o planeta, apenas 22% da cobertura florestal original. A Europa Ocidental já perdeu 99,7% de suas florestas primárias; a Ásia, 94%; África, 92%; Oceania, 78%; América do Norte, 66%; e América do Sul, 54%. No caso específico da Amazônia brasileira, o desmatamento que era de 1% até 1970 pulou para quase 15% em 1999 – em quase 30 anos, uma área equivalente à França foi desmatada na região. É hora de dar um basta nisso.Publicação para  blogactionday

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Carlos
Realmente muito preocupante essa questão do desmatamento. Porém se as autoridades não criarem vergonha na cara e tomarem atitudes sérias a coisa vai ficar complicada. Nós também enquanto cidadãos devemos fazer a nossa parte protestando contra essa catástrofe.
Forte abraço

Pedra do Sertão disse...

Olá, Carlos,

tenho uma luta particular em relação ao desmatamento...vivo distriuindo mudas de plantas, bonsais, ets...não sei se isso é "fazer a minha parte", porque penso que é algo muito, muito pequeno, diante dos alertas que assistimos diariamente sobre o desmatamento. Infelizmente, o governo ainda tem uma mente muito estreita para com este assunto. Na hora de aparecer, é uma coisa, na hora de fazer, a coisa muda. Mesmo assim, parabéns pelo texto! abraço

Mistérios do Vale disse...

Muito legal o blog, convido a seguir o http://misteriosdovale.blogspot.com
Parabéns
Sônia

Doroni Hilgenberg disse...

Pois é Carlos, o desmatamento é uma realidade muito triste, e enquanto não houver mecanismos eficazes de controle florestal, tudo continuara como está pois a ganancia não tem escrupulos e a lei é uma letra morta.
Vou votar em seu Blog
bjs

Doroni Hilgenberg disse...

Agora que vi meu poema " A lenda das Amazonas" em seu Blog. Que bom que gostou dele.
Obrigada pelo carinho e consideração
Já vi que vc conhece muito sobre a nossa região, inclusive nossas lendas, frutas e peixes.

Até pensei que vc fosse Amazonense.
bjs

O SEGREDO DOS ESCRITORES disse...

olá!
tudo bom???
muito prazer,me chamo Augusto César...
gostei muito do seu blogger. show de bola!
estou lhe seguindo,me siga também???
http://osegredodosescritores.blogspot.com/

Arara Azul